boas novas
30/08 às 09h40

Igreja na Líbia

perseverança em meio à adversidade

H√° quarenta e dois anos (1969) um grupo de militares nacionalistas da L√≠bia se levantavam para derrubar a monarquia e estabelecer a rep√ļblica. Entre eles havia um jovem chamado Muammar al-Khadafi que comandaria a revolu√ß√£o e se tornaria chefe de estado no ano seguinte. Com um discurso apoiado no nacionalismo religioso, estes homens conseguiram estabelecer no pa√≠s um governo que tinha como objetivo devolver a L√≠bia aos princ√≠pios do Islamismo e se livrar de vez do julgo econ√īmico imposto pelo imperialismo do ocidente.

A Líbia é um país composto por diversos clãs de tribos que desempenham um papel muito importante na política interna do país. O golpe militar de Khadafi em 1969 derrubou o domínio tradicional das tribos costeiras orientais em Cirenaica em favor daquelas provenientes do oeste e do interior do país. Embora o regime Khadafi foi, pelo menos em teoria, em oposição à identidade tribal e favorável à unidade nacional, sua longevidade dependeu em grande medida, de uma coalizão instável entre as três tribos principais: a al-Qaddadfa, al-Magariha, e al-Warfalla, esta ultima conta com mais de um milhão de pessoas.


Portanto, para se manter no poder √© fundamental que o governante tenham o apoio maci√ßo dessas tribos, caso contr√°rio √© bom que se prepare para as oposi√ß√Ķes e conflitos. As revoltas iniciadas no pa√≠s em fevereiro de 2011 tem tido a participa√ß√£o maci√ßa dessas tribos que atuam em oposi√ß√£o √† pol√≠tica de Khadafi. Segundo as √ļltimas not√≠cias os rebeldes l√≠bios est√£o em Tr√≠poli (Capital do pa√≠s) e prestes a capturar Khadafi.

√Ä margem desses conflitos existe um povo que persevera firme no prop√≥sito de glorificar a Deus no pa√≠s. Esse povo n√£o est√° dividido por quest√Ķes √©tnicas, pol√≠ticas e sociais, mas procura demonstrar que sua luta n√£o √© para manter a tribo A ou B no poder para fazer o nome de Jesus conhecido entre os l√≠bios. Segundo o coordenador da Portas Abertas na L√≠bia, que pediu para permanecer no anonimato, ‚Äútodos os dias, ao meio-dia parte da pequena comunidade crist√£ em Tr√≠poli se re√ļne para orar pelo pa√≠s, pelo futuro da igreja e para encorajar uns aos outros‚ÄĚ. Ele diz ainda: ‚Äúa situa√ß√£o da igreja em Tr√≠poli √© est√°vel, os crist√£os est√£o em boas condi√ß√Ķes, apesar dos constantes combates na cidade‚ÄĚ.

Sobre o futuro da igreja na L√≠bia um colaborador da Portas Abertas Internacional diz: ‚Äúa situa√ß√£o da igreja certamente ir√° mudar ap√≥s os conflitos, mas ser√° que os crist√£os v√£o ganhar com essas mudan√ßas? Haver√° mais liberdade religiosa sob o novo governo p√≥s Khadafi? Ningu√©m sabe‚ÄĚ!

Caso ap√≥s a queda do regime de Khadafi n√£o haja uma r√°pida restitui√ß√£o e reorganiza√ß√£o do poder, √© poss√≠vel que as tribos entrem em guerra civil e o pa√≠s seja dividido, para que isso n√£o aconte√ßa alguns pa√≠ses do ocidente tentam intermediar a transi√ß√£o de poder. Diversas ag√™ncias de noticias divulgaram esta semana que o presidente da Fran√ßa, Nicolas Sarkozy, afirmou que os pa√≠ses do chamado BRIC (Brasil, Russia, √ćndia e China) ser√£o convidados para discutir a crise na L√≠bia. Esses pa√≠ses t√™m investimentos na L√≠bia, o Brasil, por exemplo, conta com quatro empresas no pa√≠s, entre elas a Odebrecht e a Petrobras.

O Brasil pode ter uma participação efetiva no estabelecimento da democracia e estabilidade política na Líbia. A igreja brasileira pode ter uma participação efetiva para que a haja paz no país e para que seus irmãos na fé continuem sendo sal e luz ali. Como? Ore pela Líbia!


Fonte: Portas Abertas




Via: www.guiame.com.br

compartilhe:
| Share


0 comentário(s)

Deixe seu comentário:

Nome completo:

E-mail:

Site:

Mensagem:

Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar. =)

www.maringospel.com
2009 - 2017
www.maringospel.com
2009 - 2017