boas novas
29/08 às 09h49

Joel Houston

"Estamos edificando uma Hillsong Church em Nova Yorque"

Álbum novo e turnês internacionais. Dois ingredientes que podem chacoalhar a vida de qualquer ministério.

Mas os Australianos do "Hillsong United", banda dos jovens originários da "Hillsong Church", estão preparados para voar para os quatro cantos do mundo graças ao novo trabalho do ministério, o 'Aftermath'. Em entrevista ao site Jesus Freak Hideout, Joel Houston, filho de Brian e Roberta Lee, pastores e criadores da Hillsong Church, contou detalhes sobre o novo disco da turma.


Jesus Freak Hideout: Como começou o projeto do "Aftermath"?

Joel Houston: Viemos de uma temporada de muito trabalho com o "I Heart Project" e o filme ("We're All in This Together"). Muitos dos rapazes estavam envolvidos até o pescoço com o ‘United’ e estavamos assumindo mais responsabilidades na vida da igreja em Sydney. Mas senti no coração, em meio a tudo isso, que precisavamos de um novo projeto. E nós começamos a buscar isso. Falavamos uns com os outros: "se nós vamos fazer isso, como United, e seguir com isso, como vai parecer? E quão preparados estamos? Talvez apenas seguir fazendo a mesma coisa que fizemos nos últimos 10 anos? Ou nós realmente queremos dar um passo adiante?" E todo nós decidimos ao mesmo tempo: "Sabe de uma coisa? Vamos nos jogar nisso como se fosse a primeira vez que nós fazemos alguma coisa".

JFH: Há uma grande diferença entre esse álbum e os dos últimos 10 anos…
Joel: Sim, definitivamente. Eu acho que para a adoração ser verdadeira ela tem de ser honesta. E nós falamos sobre isso quando escrevemos as músicas. Eu, em particular, queria ser o mais transparente e honesto possível. Você pode escrever uma canção de louvor que se encaixa nos critérios, mas, no fim das contas, as músicas que mais significaram algo e que mais ressoaram com a maioria das pessoas mundo afora são as músicas mais honestas que eu escrevi e as que tiveram o processo de composição mais doloroso. Esse é o caso desse álbum, com certeza.

JFH: Normalmente todo mundo diz que as músicas que nos tocam são aquelas que declaram nossa mediocridade e a grandeza de Deus. Não é apenas bonitinho, é real. O que o albúm passa pra gente é quabrantamento…

Joel: Sim. As músicas chaves que eu escrevi foram "Take Heart" e "Aftermath", e eu acho que elas trabalham juntas. Obviamente "Take Heart" é baseada no texto de João 16:33 e eu acho que a idéia central de Aftermath é o estado do mundo em que nós estamos. Você sabe que não precisa olhar muito longe para saber que o mundo está uma bagunça. Não importa aonde você esteja em sua vida ou quanto tempo você está na jornada cristã, sua fé está cheia de desafios e lutas e dores. Você tem que lidar continuamente com a idéia de medo e fracasso e vergonha. E algumas dessas coisas nós sabemos que Jesus venceu, mas você ainda precisa confrontá-las.

JFH: Você se mudou para Nova York recentemente. Como têm sido a experiência?

Joel: Sim, eu acabei de me mudar. Tenho ido e voltado de Sidney a Nova Yorque. É realmente um período muito bom, cara! Estamos edificando uma Hillsong em Nova Yorque. A empolgação com esse projeto de Deus é geral.

JFH: Então você já tem seu jato?

Joel: (risos) Só um ônibus (que obviamente não faz o trajeto Nova Iorque - Sydney). Mas estamos nos virando bem. Estamos sobrevivendo.

JFH: Qual é sua refeição preferida na estrada, com turnê e banda?

Joel: Depende de onde estamos. Eu sou grande fã de sushi. Mas eu acabei de comer um burrito. Fico variando entre japonês e mexicano.

JFH: Falando ainda de preferências e voltando ao assunto, qual é a sua música favorita no álbum e qual é a que você menos gosta?

Joel: (risos) Minha música favorita é… eu não sei… bem, é… eu realmente amo "Rhythms of Grace". Eu acho que liricamente há uma profundidade nela. Foi composta por alguns jovens que não escreveram muita coisa antes disso e são caras incríveis. Eu sei o quão duro eles deram nessa música e é uma música que eu acho que, em particular, as pessoas amam cantar. Então é uma das minhas favoritas. E a menos favorita…hum…eu não sei… uma das minhas, (risos).

JFH: Agora, sabemos que com louvor é meio diferente, mas vocês não se cansam de tocar a mesma música várias vezes?

Joel: (risos) Você se cansa de tocar algumas músicas, mas algumas mais antigas como "All I Need Is You", "Stand", "From The Inside Out" e "Mighty to Save" não saem do nosso set list. E eu acho que tem uma razão para essas musicas durarem e ressoarem entre as pessoas. "With Everything", por exemplo, sempre toca no meu coração como se fosse a primeira vez que ouço. Eu piro. Tem algo quando estamos ali naquele momento. Fizemos a escolha de estar aberto ao Espírito Santo.

JFH: Alguma palavra final aos leitores?

Joel: Todos amem todos.

Entrevista utilizada com permissão do Jesusfreakhideout.com / Interview used with permission of Jesusfreakhideout.com

Fonte: Canzion





Via: www.guiame.com.br

compartilhe:
| Share


0 comentário(s)

Deixe seu comentário:

Nome completo:

E-mail:

Site:

Mensagem:

Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar. =)

www.maringospel.com
2009 - 2017
www.maringospel.com
2009 - 2017